Cursos Eletivos

A leitura do Poema

24/03 a 07/04

Quintas-feiras – Horário: de 19h a 21h - Carga horária: 06h

Cada encontro será em torno de dois poemas que, de maneira bem distinta, trabalham um tema comum. No primeiro, será revisitado o mito de Iracema. No segundo, as configurações do espaço urbano. No terceiro, as evocações da infância. Textos  de Olavo Bilac, Chico Buarque, Mário de Andrade, Manuel Bandeira e Carlos Drummond de Andrade.

Orientador:

Antônio Carlos Secchin

Poeta, ensaísta e professor emérito da Faculdade de Letras da UFRJ. Doutor em Letras e membro da Academia Brasileira de Letras desde 2004. Entre seus lançamentos mais recentes: Desdizer, poesia reunida (2017); O galo gago (literatura infantil, 2018); Percursos da poesia brasileira, do século XVIII ao XXI (2018, Prêmio da APCA para melhor livro de ensaios publicado no país);João Cabral de ponta a ponta (2020).

 
 

O conto contemporâneo

02/05 a 20/06

Segundas-feiras – Horário: de 19h30 a 21h30 - Carga horária: 16h

O curso se propõe a realizar um breve apanhado do conto brasileiro contemporâneo, estudando textos produzidos ao longo dos últimos 60 anos. Do alargamento de consciência oferecido por Clarice Lispector ao humor gracioso e elegante de Cláudia Tajes e de Marcelino Freire, também iremos nos ocupar do lirismo de João Anzanello Carrascoza, da prosa arrebatadora de Altair Martins e da carioquice brejeira de Marcelo Moutinho e de Adriana Lisboa — autores que serão lidos junto a mestres como Sergio Faraco e Rubem Fonseca. Ainda que com evidentes lacunas, pode-se ter um painel vívido do melhor que se tem produzido no país.

Autores estudados

  1. LISPECTOR, Clarice. Felicidade clandestina. Rio: Rocco: 1994.

  2. FREIRE, Marcelino. Angu de sangue São Paulo: Ateliê, 2004.

  3. MOUTINHO, Marcelo. Rua de dentro Rio: Record, 2020.

  4. LISBOA, Adriana. O sucesso. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

  5. CARRASCOZA, João A. Trama de meninos. São Paulo: Alfaguara. 2021.

  6. FARACO, Sergio. Contos completos. Porto Alegre: L&PM, 2004.

  7. TAJES, Claudia. Dez quase amores. Porto Alegre, L&PM.

  8. MARTINS, Altair. Como se moesse ferro. Porto Alegre: WS Editor, 2000.

  9. FONSECA, Rubem. Feliz ano novo. Rio: Nova Fronteira, 2020.

Orientadora:

Cintia Moscovich

Em breve

Bibliografia Básica

  • ANDRADE, Mário de. O empalhador de passarinhos. São Paulo: Martins, 1950.
    ANGELIDES, Sophia (Org.). A. P. Tcheckhov: cartas para um poética. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1995.
    ASSIS BRASIL, L.A. de (e Silva). Oficina de criação literária. O experimentalismo do texto. Letras de Hoje. (23) 1: 141-148, Porto Alegre: PUCRS, mar. 1988.

  • ______ . Ensina-se a escrever? Zero Hora, Porto Alegre, 8 jun. 1989. p. 3. 

  • BAKER, Carlos. Hemingway, o escritor como artista. São Paulo: Civilização Brasileira, 1974.

  • BORGES, Jorge Luis. Ficções. Lisboa: Livros do Brasil, 1969.

  • CALVINO, Italo. Por que ler os clássicos? São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

  • CARPENTIER, A. Entrevistas. Habana: Letras Cubanas, 1985.

  • CORTÁZAR, Julio. Valise de Cronópio. São Paulo: Perspectiva, 1993.

  • CRETTON, M. da G. Oficina literária: o artesanato do texto. (Tese de doutorado) Rio de Janeiro: UFRJ, 1992.

  • FARACO, Sergio. Majestic Hotel. Porto Alegre: L&PM, 1991.

  • FERREIRA, Aurélio Buarque de Hollanda, RÓNAI, Paulo. Mar de histórias. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999. v 1.

  • FRIEDMAN, N. Point of view in fiction: the development of a critical concept. In: STEVICK, Ph., The Theory of the Novel. New York: The Free Press, 1967.

  • GIARDINELLI, M. Assim se escreve um conto. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1994.

  • GOTLIB, N. B. Teoria do conto. 5 ed. São Paulo: Ática, 1990.

  • HALLIDAY, E.M. Hemigway’s Ambiguity: Simbolism and Irony. In: WEEKS, Robert P. (org). Hemingway: a colection of critical essays. Englewood Cliffs: Prentice Hall, 1962.

  • HEMINGWAY, Ernest. The Essential Hemingway. Londres: Arrow Books, 1993.

  • ______. Death in the Afternoon. New York: Touchstone, 1996.

  • IMBERT, E. Anderson. El gênero cuento. In: LINARES, Carlos P. L. B. (Org). Del cuento y sus alrededores. 2 ed. Caracas: Monte Avila Editores Sulamericanos, 1997.

  • KIEFER, Charles. O guardião da floresta. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1997.

  • LAMAS, Berenice S. HINTZ, Marli M. Oficina de Criação Literária: um olhar de viés. Porto Alegre, EDIPUCRS, 1997.

  • LEITE, L.C.M. O foco narrativo. 4 ed. São Paulo: Ática, 1989.

  • LETRAS DE HOJE. Porto Alegre: PUCRS, n. 18, dez. 1974.

  • LINARES, Carlos P. L. B. (org). Del cuento y sus alrededores. 2 ed. Caracas: Monte Avila Editores Sulamericanos, 1997.

  • MAUPASSANT, Guy. Gustave Flaubert. Campinas: Pontes, 1990.

  • MILLÁS, J. José. Lo que cuenta el cuento. In: LINARES, Carlos P. L. B. (Org). Del cuento y sus alrededores. 2 ed. Caracas: Monte Avila Editores Sulamericanos, 1997.

  • NOVAKOVICH, J. Fiction writer’s workshop. Cincinnati: Story, 1995.

  • PIGLIA, Ricardo. O laboratório do escritor. São Paulo: Iluminuras, 1994.

  • POE, Edgar Allan. Essays and reviews. New York: The Library of America, 1984.

  • PUGA, M.L. La Creación de un personage – trabajos en un taller literario. México: Universidad Nacional de México, 1985.

  • PIGLIA, Ricardo. O laboratório do escritor. São Paulo: Iluminuras, 1994.

  • POE: Edgar Allan. Essays and reviews. New York: The Library of America, 1984.

  • TCHEKHOV, A.P. A dama do cachorrinho e outros contos. São Paulo: 34,1999.

Memória e Escrita

06/04 a 22/06

Quintas-feiras – Horário: de 16h30 a 18h30 - Carga horária: 24h

Cada um de nós guarda dentro de si histórias para contar. Resgatar lembranças vividas, tendo a escrita como possibilidade de registrar essas memórias e  refletir  sobre  elas é  a proposta da Oficina. Para tal, utiliza-se fotos, objetos, textos, músicas, vídeos como recurso para acessá-las.


Produto final: Caderno de memórias

Programa:

  • Jogos de palavra e de memória

  • Como ativar a memória por meio de fotos, objetos, textos.

  • Exercícios de escrita

  • Técnica de enumeração e liberação de ideias

  • Atividades explorando os cinco sentidos

  • Descrição e narração

Orientadora:

Profa. Silvia Carvão 

Em breve

Bibliografia Básica

  • Ler, escrever e fazer conta de cabeça – Bartolomeu Campos de Queirós

  • Caixinha de guardar o tempo – Alessandra Roscoe

 

 

Clássicos da literatura para crianças e jovens: (Re)Lendo Lobato

06/05 a 24/06

Sextas-feiras – Horário: de 16h30 a 18h30 - Carga horária: 16h

Neste curso, travaremos contato com a obra produzida por Monteiro Lobato destinada tanto ao público infantil, como ao público adulto, ao lermos textos de sua autoria de diversos gêneros textuais. A partir dessas leituras serão propostas reflexões e atividades que nos auxiliem a ressignificar a presença (ou não) de seus livros em sala de aula. Propomos que seja feita uma (re)leitura da obra lobatiana com o objetivo de conhecer, explorar e, sobretudo, de poder situá-la no contexto da contemporaneidade, observando o que ela possui de perene — qualidades literárias e linguísticas, inovação, pioneirismo — e o que pode ser ressignificado ou não. Durante as aulas serão lidos vários textos do autor, eleitos de acordo com as temáticas que serão discutidas com o grupo. 

Orientadora:

Antonella Cattinari

Professora, escritora e consultora literária e pedagógica, mestre em Ciência da Literatura (UFRJ) com dissertação sobre Monteiro Lobato. Já ministrou palestras,cursos e oficinas sobre a obra do autor paulista em diversos congressos e espaços de mediação de leitura, além de ter publicado artigos sobre o tema. 

Bibliografia Básica

Observação: Seguem os títulos dos livros de Monteiro Lobato a serem lidos/discutidos durante o curso. Como há várias edições de seus livros, inclusive em PDF na web, não coloquei nem editora, nem ano de publicação. Só não usaremos adaptações..
1.    Obras de Monteiro Lobato

  • LOBATO, José Bento Monteiro. A Barca de Gleyre.

  • _________________________. A chave do tamanho.

  • _________________________. Caçadas de Pedrinho.

  • _________________________. Cidades mortas.

  • _________________________. Fábulas.

  • _________________________. Histórias de Tia Nastácia

  • _________________________. O Saci.

  • _________________________. Negrinha.

  • _________________________. Reinações de Narizinho.

 
2.    Obras sobre Monteiro Lobato

  • AZEVEDO, Carmen Lucia de; CAMARGOS, Márcia; SACCHETTA, Vladimir. Monteiro Lobato, furacão na Botocúndia. São Paulo: Editora SENAC - São Paulo, 2000.

  • BARBOSA, Alaor. O ficcionista Monteiro Lobato. São Paulo: Brasiliense, 1996.

  • CAMARGOS, Márcia. Juca e Joyce: memórias da neta de Monteiro Lobato. São Paulo: Moderna, 2007.

  • CAMPOS, André Luiz Vieira de. A República do Picapau Amarelo: uma leitura de Monteiro Lobato. São Paulo: Martins Fontes, 1986.

  • CAVALHEIRO, Edgard. Monteiro Lobato – vida e obra. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1959. 2v.

  • CECANTINNI, João Luís; LAJOLO, Marisa (orgs.). Monteiro Lobato livro a livro: obra infantil. São Paulo: Editora UNESP, 2008.

  • CHIARELLI, Tadeu. Um Jeca nos vernissages. São Paulo: Edusp, 1995.

  • COELHO, Nelly Novaes. “Monteiro Lobato”.In: Dicionário crítico da literatura infantil e juvenil brasileira. São Paulo: Quíron, 1983.

  • DEBUS, Eliane. Monteiro Lobato e o leitor, esse conhecido. Florianópolis: Ed. UFSC, 2004.

  • DUARTE, Lia Cupertino. Lobato humorista: a construção do humor nas obras infantis de Monteiro Lobato. São Paulo: Editora UNESP, 2006.

  • LAJOLO, Marisa. Monteiro Lobato: um brasileiro sob medida. São Paulo: Moderna, 2000.

  • ________________. (org) Monteiro Lobato livro a livro: obra adulta. São Paulo: Editora UNESP, 2014.

  • ________________ (org. e apresentação). Quando o carteiro chegou... Cartões-postais a Purezinha. São Paulo: Moderna, 2006.

  • LOPES, Eliane Maria Teixeira; GOUVÊA, Maria Cristina Soares de (org.). Lendo e escrevendo Lobato. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

  • MARTINS, Milena Ribeiro. Quem conta um conto... aumenta, diminui, modifica: o processo de escrita do conto lobatiano. Dissertação de Mestrado. Campinas, SP: Instituto de Estudosda Linguagem/ Unicamp, 1998.

  • NUNES, Cassiano. Monteiro Lobato: o editor do Brasil. Rio de Janeiro: Contraponto/PETROBRAS, 2000.

  • PASSIANI, Enio. Na trilha do Jeca: Monteiro Lobato e a formação do campo literário no Brasil. Bauru: EDUSC, 2003.

  • PENTEADO, José Roberto Whitaker. Os filhos de Lobato: o imaginário infantil na ideologia do adulto. Rio de Janeiro: Qualitymark/Dunya, 1997.

  • SANDRONI, Laura. De Lobato a Bojunga: as reinações renovadas. Rio de Janeiro: Agir, 1987.

  • SANDRONI, Luciana. Minhas memórias de Lobato. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 1997.

  • VASCONCELLOS, Zinda Maria Carvalho. O universo ideológico da obra infantil de Monteiro Lobato. Santos: Traço Editora, 1982.

  • YUNES, Eliana. Presença de Monteiro Lobato. Rio de Janeiro: Divulgação e Pesquisa, 1982.