CONHEÇA NOSSOS EVENTOS MENSAIS

No Instituto

O Instituto Estação das Letras realiza uma programação mensal online de eventos para promoção do livro e da leitura, com a participação de poetas, escritores e especialistas. Conheça abaixo os eventos do IEL. Você também pode acompanhar a programação pelas nossas redes sociais.

Sextas com letras agosto.jpeg

Sextas com Letras

Sextas com Letras são Rodas de Leitura mensais gratuitas, coordenadas por um leitor-guia oriundo das oficinas do Instituto Estação das Letras. As rodas de leitura, realizadas pelo IEL desde 1993, buscam o encontro em torno da leitura coletiva, apresentando obras e autores, promovendo o encantamento com as palavras e atuando como agente de promoção do livro e da leitura.

janelas literarias agosto.jpeg

Janelas Literárias

Eventos de leituras públicas, mensais e gratuitos, realizados pelo Instituto Estação das Letras, apresentando obras e autores da literatura nacional e internacional  com o objetivo de divulgar e promover a leitura. Os eventos são mediados por escritores e especialistas, com a coordenação de Suzana Vargas.

Recordar agosto.jpeg

Recordar Infâncias

O Projeto Recordar Infâncias surgiu em 2019, com curadoria de Ninfa Parreiras, no Instituto Estação das Letras – IEL, voltado ao público interessado em literatura, psicanálise e subjetividade. A cada mês, um/a autor/a (ou artista) falecido/a tem a sua obra analisada na perspectiva da sua infância, deste primeiro terreno fértil em memórias e fantasias.

Concerto de poesia junho.jpeg

Concertos de Poesia

Concertos de Poesia são eventos mensais gratuitos, realizados pelo Instituto Estação das Letras em parceria com a Revista Mallarmargens, com a coordenação de Nuno Rau, que tem o objetivo de apresentar vozes de destaque na poesia contemporânea, nas suas mais diversas manifestações, e de estreitar o contato do público com esses poetas.

A literatura brasileira contemporânea é feminina? 

Heloisa Buarque de Hollanda conduz no próximo dia 04/08 a aula inaugural A literatura brasileira contemporânea é feminina? pelo segundo semestre do Instituto Estação das Letras.

 

Neste encontro, Heloisa vem conversar conosco sobre a nova literatura brasileira produzida no Brasil. Como espectadora atenta da cena literária desde os anos 70, ela continua a trabalhar no sentido de melhor perceber a produção intelectual de nosso tempo. Vai  nos aproximar de um momento especialmente interessante para o público feminino, uma geração, segundo ela, marcada pela voz das mulheres, mas com várias formas de interferência.  No rastro das suas descobertas que iniciaram com a antologia 26 poetas hoje publicada na década de  70,  Heloísa acaba de lançar seu mais novo trabalho: As 29 poetas hoje. Nessas autoras, ela identifica nosso tempo nas “vozes plurais que apresentam uma escrita livre das marcas da delicadeza com as quais se costuma caracterizar a literatura feminina

aula aberta ago.jpeg